sintespb site
+0 - 0  by /Nenhum comentário

Ato público e audiência com a Reitora da UFPB marcam o Dia Nacional de Lutas em defesa das universidades na PB

Os servidores técnico-administrativos, docentes e estudantes da UFPB, mobilizados pelas suas entidades representativas- SINTESPB, ADUF-PB e DCE, participaram, nesta quarta-feira, dia 02 de agosto, em João Pessoa, de uma programação recheada de atividades, que começou logo cedo da manhã, com uma panfletagem nos portões principais da universidade, explicando à comunidade acadêmica as razões do Dia Nacional de Luta com Paralisações e convidando para o ato público, realizado a partir das 09:00 horas, em frente à Reitoria, onde foi servido também um café da manhã aos manifestantes e representantes de centrais sindicais, partidos políticos e movimentos sociais, a exemplo da frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, que usaram da palavra para denunciar o desmonte que o Governo Golpista vem fazendo com a educação pública e criticar o corte no orçamento destinado às instituições federais de ensino superior.

Ainda na parte da manhã, foi formada uma comissão com representantes dos três segmentos, que compõem a comunidade universitária, e das centrais sindicais, para uma audiência com a reitora Margareth Diniz, onde na oportunidade, foi entregue, pela presidente do SINTESPB, Marizete Figueiredo, um documento solicitando o seu empenho junto à Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) para que cobre do Governo Federal a abertura de negociações com as entidades dos servidores da Educação com vistas à garantia de financiamento para as instituições federais de Ensino Superior e a campanha salarial das categorias.

No documento entregue à reitora também constavam algumas reivindicações de cunho local como a apresentação da real situação econômica da universidade, que necessita de um diálogo transparente entre as partes envolvidas frente à situação de crise que passam as instituições federais como forma de defender o ensino público, a pesquisa e extensão, além da questão da cobrança de aluguel num valor elevado dos prédios das entidades, pela Prefeitura da UFPB.

De acordo com a presidente do SINTESPB, Marizete Figueiredo, a reunião foi positiva e a reitora foi solícita com os pleitos apresentados. Em relação ás questões de âmbito interno, ela sugeriu marcar outra reunião para discutir com mais tranqüilidade e detalhes o teor do documento.

A programação do Dia Nacional de Lutas na Paraíba prosseguiu à tarde e à noite, com uma vigília no Centro de Vivência, onde os servidores técnico-administrativos, docentes e estudantes, puderam assistir, através de um telão, à votação na Câmara dos Deputados, da admissibilidade do processo contra o presidente golpista Michel Temer por denúncias de corrupção.  Para vergonha do país, a maioria, embora pequena, dos deputados na Câmara, aprovou o relatório do PSDB que livra Temer do afastamento da presidência da República para ser investigado, num maior descaramento e falta de respeito com o povo brasileiro, deixando a corrupção impune em nome da ’ordem’.

+ 0 - 0

  Comentários do artigo

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.