NOVIDADES
+0 - 0  by /Nenhum comentário

ASSEMBLEIA do SINTESPB no HULW delibera pelo fortalecimento da comissão de servidores e em defesa do SUS

O SINTESPB realizou na manhã desta quarta-feira, dia 19, no auditório Lindbergh Farias, assembleia geral com os servidores  da UFPB do Regime Jurídico Único, que exercem atividades no Hospital Universitário Lauro Wanderley, tendo como principal ponto de pauta a discussão sobre a Reforma da Previdência em tramitação no Congresso Nacional.

Na oportunidade, foram dados informes sobre as dificuldades de negociação com o Governo quanto à campanha salarial para 2018 e apresentados os encaminhamentos do Seminário Nacional em Defesa dos HUs promovido pela FASUBRA, onde foi enfatizada a preocupação com a falta de recursos para os hospitais universitários, a necessidade da luta pela manutenção dos HUs cem por cento SUS e destinado ao ensino, à pesquisa e à extensão na prestação dos serviços de saúde à população.

Após os informes, o servidor técnico-administrativo da UFPB, advogado Fábio Abrantes, fez uma palestra sobre o projeto de emenda constitucional já aprovado na Comissão Especial da Câmara dos Deputados e que seguirá para votação em plenário sobre a reforma da Previdência. No que diz respeito a esta questão, ele informou que os servidores que já estão com direito adquirido, tempo de contribuição e idade para a aposentadoria não serão prejudicados e esclareceu dúvidas dos presentes em relação às mudanças nas regras de aposentadoria, transição e acúmulo de aposentadoria e pensão.

A assembleia contou também com a presença do gerente-administrativo do HULW, Alberto Magno, que a convite do SINTESPB veio prestar esclarecimentos sobre a transferência dos serviços de lavanderia da responsabilidade da direção do HULW para uma empresa terceirizada de Pernambuco. Ele justificou que a partir de análise realizada sobre custo, ficou mais em conta para a instituição contratar os serviços de uma empresa privada, principalmente levando em consideração os altos consumos de energia e água. O Sindicato quis saber do valor mensal que será pago por essa nova modalidade e ele respondeu que deverá chegar a R$ 200.000,00 por volume de roupa, gerando uma economia significativa aos cofres do Hospital.

Os servidores do HULW presentes à assembleia aprovaram as seguintes propostas: fortalecer o trabalho da comissão dos servidores do HULW, aglutinando mais servidores e trabalhadores da EBSERH com um plano de luta comum; atualizar os relatórios com os problemas que ainda persistem no HULW; cobrar da FASUBRA a reativação do GT-Saúde, com ações permanentes e acompanhamento à situação dos HUs; desenvolver campanha permanente dos HUs 100% SUS, com financiamentos do Tesouro Nacional; acompanhar o contrato UFPB/EBSERH; investir em campanhas contra o assédio moral na instituição e se incorporar à luta geral contra os ataques aos direitos da classe trabalhadora. 

+ 0 - 0

  Comentários do artigo

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.